quarta-feira, 21 de setembro de 2011


A minha passagem


Borboleteando por aí
Eu nasci
Cresci e renasci
Tantas e tantas foram as vezes
E da imensidão do firmamento
Só o fim tomou conta de mim
Mas dessa forma, dessa força
Das pedras desse curto caminho
Ah, lhe chamo de: Vidaaa
Trouxe comigo
Dádiva de ti
Você que me fez viva
Vida...
Nunca mais me deixarei,
Ou me esquecerei
Amor...
Eu vim
Cheguei, existi
E agora tá na hora
"cê sabe"
De ir

3 comentários:

  1. Bonita poesia de amor e vida.
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá, linda poesia, e a achei com tamanha profundidade. Estamos sempre a "ir", e nunca como um fim. abraços

    ResponderExcluir